segunda-feira, julho 30, 2007

quinta-feira, julho 26, 2007

ATENÇÃO: NÃO É UM TESTE, É UMA ENQUETE!


Tá lá em
para quem quiser ver e participar:

Enquete:
É possível levar uma vida normal com um cérebro 75% menor que o usual?
( ) Sim
( ) Não

VOTAR

OU SEJA:
Mesmo que você possua um cérebro 75% menor que o usual e portanto SAIBA a resposta, esta não é a questão.
Eles querem que você vote a favor (ou contra) alguma lei que permita (ou proíba) que se leve uma vida normal, mesmo possuindo um cérebro 75% menor que o usual... é isso?!
A que serve esse tipo de enquete?
Se mais de 50% acharem que sim, os tais seres, doravante denominados os-menos-dotados-de-massa-encefálica, poderão levar uma vida normal. Caso contrário, serão condenados a viver uma vida anormal. Vox Popoli! Democracia!
Essa é a onda da midia marronzista atual, que se caracteriza principalmente por fingir, -e fazer crer - que a opinião pública tem algum valor, estimulando o já exacerbado achismo do povo, (comparável apenas à sua ignorância), com enquetes do tipo: "você acha que o governo tem culpa pelo desastre da Tam?", ou; "você acha que o piloto acionou corretamente o reverso?".
E você? Acha que o Alemão do BB7 fez bem em trair a Iris do BB5 com a Tatielly do BB3?"

...E RÁPIDO !


(Como diz o Zeno, "O Ministério da Piada Pronta adverte"...)

domingo, julho 22, 2007

... E AINDA SOBRE OS DOIS POSTS ANTERIORES,


(Flagrante dos preparativos para o funeral de ACM)

Eis aqui uma BOA PERGUNTA!

sexta-feira, julho 20, 2007

CLÃ MAGALHÃES ESTENDE SEU PODER ALÉM DA BAHIA


Malvadeza vem aí!

AGORA TAMBÉM COM FILIAL NO INFERNO!

"O senador foi uma figura de muita respeitabilidade*, teve um papel importante na história e na construção do país", disse o deputado petista Marco Maia (RS); "Foi um senador polêmico, mas que deixa um legado de luta* e resistência*."
* (Ah, meu rei, vá pá pôrra!)

segunda-feira, julho 16, 2007

SEM TERREMOTOS, SEM TSUNAMIS, SEM NEVASCAS, MAS...



... Espera pra ver que povinho bundão eu vou colocar nesse paízzz!

Fala sério: A média e a mídia estão achando o máximo a vaia que o Lula - e, na aba, o Cabral - levaram dos milhares de expectadores da abertura do PAN.

Mas ninguém tem vergonha nessa terra mesmo, hein... Os caras venceram a ELEIÇÃO neste Estado!! O Lula, ainda por cima, foi reeleito!! Nem dá pra usar a desculpa de que não sabiam que o governo dele seria essa merda: Não apenas aprovamos, como pedimos bis, lambendo os beiços!!

Sim, "nós", porque mesmo aqueles que não votamos nos tais sujeitos, fomos representados por uma maciça maioria de cumpanheiros cidadãoz e NÃO É POSSÍVEL que ali naquele estádio só estivessem pessoas que não votaram nos caras.

Mas é bonito vaiar, principalmente quando alguém ao seu lado começa. Mais ainda quando as câmeras de todo o mundo estão lá registrando nossa falta de respeito - por quem?? por nós mesmos, em primeiro lugar! - e a nossa incoerência e a nossa imaturidade e a nossa infinita babaquice. Vergonha, pra que?

Engraçado é que na época dos retratados acima, estes sim impostos goela abaixo sm escolha e tão ou mais perniciosos do que os atuais uh.. mandatários... o povão não se atrevia a vaiar azautoridade, mesmo unidos num estádio lotado, uma multidão que dificilmente caberia nos calabouços do DOPS, ainda mais diante das câmaras.

Chutar cachorro morto, eis a nossa vocação!

domingo, julho 15, 2007

DE ONDE VIEMOS?? PARA ONDE VAMOS??


Clique no título para ver o link

Esta inquietante questão, que atormenta a humanidade há milênios, deve estar literalmente martelando a cabeça dos PMs do Rio neste momento.

Afinal. de onde vieram os policiais bem-fardados e bem-equipados que atualmente se ocupam em guardar os locais turístico-esportivos do Rio de Janeiro - não casualmente, sempre visados por ladrões e pivetes?

De onde não havia recursos - materiais, humanos, logísticos - agora, como moscas na merda, surgem homens de boa disposição, em carros estalando de novos (com os dizeres PAN2007), com computadores de bordo e uma série de equipamentos e armas modernos.

E agindo em conjunto com uma discreta guarda nacional e uma educada tropa de guardas municipais, cada um com suas funções, tudo muito organizado...

Ora, a menos que acreditemos em geração espontânea, a pergunta que não quer calar é:

POR QUE c@r@L&* ESSES F...DUMAS P... NÃO ESTAVAM LÁ DESDE ANTES?
E PARA ONDE IRÃO, QUANDO ACABAREM OS JOGOS??

Ou seja, VOCÊ, cidadão comum, em dias comuns, não merece o esforço de se buscar coibir o crime.


Meio tarde pra vaiar, né não?

quarta-feira, julho 11, 2007

FELIZ DIA MUNDIAL DA POPULAÇÃO*, MEU POVO.


*O que quer que isso signifique.

... MAS, AFINAL...



... A QUEM ELE PRETENDIA OFENDER, A NÓS OU AO CONGO???

Não leva a mal, mas tão babaca quanto a atitude do sujeito aí retratado, foi a reação ofendida de muitos brasileiros por termos sido comparados ao Congo.

Imaginemos o contrário: Se um congolês tivesse escrito a nosso respeito,- ao se deparar com nossa pujante demonstração de desenvolvimento - "welcome to USA" (ou welcome to the US and A, como quer Borat): muita gente aqui estaria se sentindo orgulhosa ou, no mínimo, achando engraçado.

Mas e se a equipe do Congo resolvesse expressar sua indignação por ter seu país comparado ao Brasil?
Yes, nós temos banana.



segunda-feira, julho 09, 2007

CORRE, QUE JÁ NOS VIRAM!


Ótima essa...

Talvez para compensar o tempo que perdem aguardando que os primeiros carros decidam respeitar o sinal vermelho e efetivamente parem, os pedestres cariocas estão cada vez mais destemidos, adquirindo o nada salutar hábito de atravessar à la roleta-russa, bem na frente dos carros que arrancam assim que o sinal fica verde.
Os mais cretinos ainda simulam uma corridinha em câmera-lenta, tendo o cuidado de pôr a mão sobre o bolso para evitar que os pertences se desloquem, quando sua velocidade seria bem maior se apenas se limitassem a andar...
A coisa tende a se equilibrar em poucos anos, quando a desobediência civil for total e a anarquia imperar soberana: ficará então tacitamente acordado que os carros deverão seguir com o sinal vermelho e parar com o verde.
Mas então, atividades radicais como dirigir ou atravessar a rua perderão totalmente a graça e o sentido de aventura...

sexta-feira, julho 06, 2007

BOMBA, BOMBA!


... E ademã, que cavalo não desce escada.