domingo, junho 24, 2007

O BANCO DA MÃE JOANA





ESCOLHA A IMAGEM QUE MAIS COMBINA COM O SEU BANCO

O Banco do Brasil, apesar de ser o mais antigo do país, parece ainda não ter encontrado sua verdadeira identidade: Após o mico que pagou - transformando seus letreiros em Banco do José e Banco da Maria (dizem que houve gente humilde que, desinformada, voltou da porta...), não obtendo com isso resultado algum senão o de passar uma mensagem confusa, tipo "sou todos e ninguém"- agora posa de carente com o jingle empresatado do Skank: "me sinto só, me sinto só, me sinto tão seu..."
Ora, seu é o car@%$ho!
Os anúncios na tv são tão pasteurizados e estereotipados quanto possível: executivos de terno e óculos, famílias de negros sorridentes, engenheiros de capacete, médicos com estetoscópios e por aí vai.
Aliás, nunca vemos essas pessoas no Banco do Brasil.
Exceto pelas viúvas e filhas de generais em Copacabana, nem sabemos ao certo quem é o cliente do Banco do Brasil - e pelo visto, nem ele!
Outros bancos utilizam papel reciclado para imprimir cheques e extratos.
Enquanto isso, na contra-mão, o Banco do Brasil compra papel importado da Inglaterra para fazer seus talões de cheque, alegando que são mais difíceis de falsificar - Ei, "talões" aqui é mera figura de linguagem: refiro-me àquelas folhas avulsas, impressas fora de registro, que já vêm com cara de falsas de dentro daquelas máquinas infectase seculares, que só funcionam quando o operador que fica ali atrás botando lenha não está botando lenha lá atrás (OPS!). Mesmo assim, tem mais cheque do BB clonado por aí que chuchu na cerca.
Afinal, ele pretende atingir o povão, fazendo uma campanha que o povão não entende? Ele quer que o povão se sinta parte da elite, ou quer se fazer de banco popular? E quando o povão entra lá, ignorado e mal-atendido por estagiários de avental, com suas tarifas caras, e seu crédito, claro, inacessível...
Ou ele pretende atingir a classe abastada, que quando entra lá é atendida pelo mesmo estagiário de avental, retira cheques de 4 em 4 em papel que o inglês deve usar pra limpar a bunda, conta com o serviço online mais antiquado que andar pra frente e retira extratos das mesmas maquininhas sebentas, cuja impressão já vem falhada e que, na hora de você fazer seu imposto de renda, já se apagou - a despeito de você tê-los guardado ao abrigo do calor, da luz e da puta-que-o-pariu, conforme as instruções do verso...
Agora ele se sente só, tadinho do meu banquinho...
Diretores geniais e preparadíssimos APROVARAM esta campanha! E ainda pagaram por ela!!!
Tudo isso, quando slogan bem mais adequado teria esta coluna lombar a ofertar-lhes, graciosamente:
- BANCO DO BRASIL - O NOME DIZ TUDO.





3 comentários:

S0MBR4 disse...

Não sabia desse papel importado da Inglaterra... toda vez que passo aqui fico impressionado com as informações que vc consegue!

Pesquisando no google não há nada a respeito... que coisa! Criss é o SNI moderno!

;-p

1worklover disse...

O melhor banco é o q fica debaixo da cama. Ou dentro do colchão.

De qq forma, eu sou obrigado a ter um. Ainda bem q não é o BB.

A+

Promoções na Internet disse...

papel reciclado eh mais caro que o normal. mas alguem ainda usa cheque, fora os nocegos? :P
mas legal sua analise. os comerciais do bb nao inovam mto mesmo, sao mais institucionais, mas sei lah tambem, estes comerciais moderninhos enchem o saco igualmente, todo mundo querendo ser diferente acaba ficando tudo igual. achei seu site via elife.com.br uma empresa que monitora se os consumidores falam bem ou mal de seus clientes.