quarta-feira, janeiro 31, 2007

NAMES

- Ô DJÔ - NÁÁ - TÃ !!!!!
- ...
- DJÔ- NÁ-TÃ?!?! Ô, garoto atentado, vem cá!
- ...
- Õ DJÉSSICA, vai lá chamá teu irmão, que se eu fô lá eu vô matá ele!

terça-feira, janeiro 30, 2007

PAG E PEG (alguma doença)

O que fazem aquelas senhoras na porta dos banheiros públicos, além de coletar dinheiro e dar o troco, indicando-nos, com o queixo, o cartaz com o preço ou por qual lado da roleta devemos passar?
- Moça, por que este banheiro é pago, se não tem papel nem sabão, está todo sujo, fedorento, sem válvulas e com o chão todo molhado?
- Não sei não senhora.

.

LA SAÑA DE LOS MALEDUCADOS


Outro dia um casal chegou atrasado no cinema. Não satisfeitos em pisar no pé e passar com o cabeção na frente de todo mundo, finalmente sentaram-se, para logo se refastelar com uma... LASANHA! Confrotados por aqueles que se incomodavam com seu falatório, odores e onomatopéias, eles se voltavam para trás, em bravata: Qual é, vai encarar? Os incomodados que se mudem!

Bonito.

domingo, janeiro 28, 2007

ELE VOLTOU !

Tinha tanto tatuí na praia da Barra hoje, que daria pra fazer uma moqueca.
Hein?? Mo....que ECA!!!!!

PS: O tatuí é nosso amiguinho.

quinta-feira, janeiro 25, 2007

A ÚLTIMA DE TÁXI


Páginas da vida real

Era uma senhora muito gorda, que fazia sinal pros táxis e sentava no banco da frente. Dizia destino e itinerário e, a meio caminho, armava um escândalo, alegando que o motorista a estava bolinando, por roçar a mão em suas fartas coxas (o que, naturalmente, era impossível evitar).
Saltava do táxi, fazendo-se muito ofendida, para logo pegar outro e mais outro e assim chegar a seu destino. De grátis!

(Obrigada, Paulo Villela)

SUSPIREM...

Você foi ao show de Marcos Sacramento quarta-feira no teatro Rival? Nãããão???
Se ferrou! Não sabe o que perdeu...
Mas se quiser saber, ele está no piso do Trapiche Gamboa nas quintas até o Carnaval - e na quarta que vem, volta ao palco do Rival.
Cantor e intérprete à vera, não aquela enganação de Nandos Reis ou Jorges Vercilos...
Além de cantar lindamente, ele tem talento, originalidade, repertório e carisma suficientes para se colocar no lugar que já foi de Cauby e de Ney Matogrosso: o cara que chega lá e pá!

QUEM MANDOU NÃO ESTUDAR?

Você gostaria de ter um carro igual a este?
Pois! Preste concurso para agente penitenciário do Rio de Janeiro, que você consegue!

Dica boa para o Rogério, que sempre reclama: ora porque não tem um carrão, ora porque as mulheres são umas marias-gasolina...

quarta-feira, janeiro 24, 2007

GATO ESCALDADO TEM MEDO DE TÁXI QUENTE

Em Macaé, pujante e ao mesmo tempo decadente cidade do norte fluminense, a corrida de táxi mais barata custa R$15,00. Não existe taxímetro, é tudo "no tiro", com tarifas "tabeladas" conforme a distância entre os bairros.
Os táxis nem por isso são melhores: a maioria são fubicas velhas, Santana ou Uno Mille.

Sol causticante, entra por uma porta traseira e pergunta:
- Moço, não tem ar-condicionado, não?
- Tê, tem...
Saindo pela outra porta, apela:
- Táxi!!!
_________________________

Em Porto Alegre, os táxis são outra porcaria, só que mais feias, porque são pintadas de uma cor medonha. Sabe zarcão? Pois é, igual.
Uma diferença é que os carros, apesar de simples e velhos, em geral são mais conservados. Ar-condicionado praticamente inexiste, como se lá não fizesse calor.
Outra diferença é que, em geral, os motoristas são mais gentis.
Mas, maneiro mesmo, é que um deles é blogueiro: um cronista que aproveita a lida cotidiana para refletir sobre a vida e as pessoas:
com vocês, TAXITRAMAS.

E chega de falar mal de táxi!

domingo, janeiro 21, 2007

AME-O OU DEIXE-ME

- Táxi em São Paulo é outra coisa... os carros são mais novos, conservados... os motoristas, muito mais educados...
- É, uma vez o motorista não sabia um endereço lá, onde eu ia... chegando no bairro ele disse: "madame, eu sei que é por aqui. Vou desligar o taxímetro a vamos encontrar o local - a senhora não vai pagar mais, caso a gente tenha que ficar dando voltas, porque sei que estamos perto"...
- É! Se fosse aqui no Rio, é ruim do motorista fazer isso!
- Ah, é? Pois uma vez eu peguei um motorista em São Paulo... ele disse "senhora, eu gravei um cd, a senhora se importa de ouvir minha música, é sem compromisso, se a senhora gostar, compra o CD?"...
- Ah, então... aqui no Rio também já me aconteceu algo parecido! Eu elogiei o CD que estava tocando. O motorista falou que era uma coletânea que ele mesmo tinha feito em MP3, que tinha outros pra vender e eu comprei, por dez reais!
- É, só que eu não acabei!! No meio do maior trânsito em São Paulo, de noite, com chuva, eu sem a menor idéia de onde estava, falei pro motorista, meio sem-graça: "tudo bem, moço, pode colocar aí o seu CD..." e a música era assim:
"Mas é que eu amo meu cuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu... ríntia, meu cuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...ríntia, meu cuuuuuuuuuuuuuuu... ríntia!!"

(Obrigada, Sandra)

quinta-feira, janeiro 18, 2007

SIGA AQUELE TÁXI...


... ATÉ O INFERNO E CERTIFIQUE-SE DE QUE ELE VAI PERMANECER LÁ!

Entra num táxi em Copacabana e pede para ir a Botafogo, ali perto do Pinel. Início de noite, calor abafado de 40 graus.
- Não tem ar-condicionado não, moço?
- ...
(muxoxo do motorista fechando lentamente os vidros enquanto uma lufada de ar quente e infecto sai das entranhas do que seria o ar-condicionado).
Pouco antes da esquina da Figueiredo Magalhães o carro morre. Isto se repete no sinal seguinte e a cada vez que o sujeito pisa no freio.
- É esse ar-condicionado, acabou de começar esse defeito... é eu ligar o ar, o carro começa a morrer.
- ...
(vez da passageira fazer muxoxo)
O carro morre mais duas vezes e o sujeito desliga o ar, sem maiores satisfações.
No Túnel Velho, o carro morre de novo - no meio da curva! Apavorada, reza pra não ir direto pro cemitério, aproveitando a proximidade. Carros passam à toda pela esquerda, enquanto por trás só se ouvem freadas bruscas e buzinaços.
Depois de várias tentativas, o motor pega e o carro prossegue. A temperatura no túnel (preto de fuligem) será de uns 50 graus.
- Moço, pode me deixar aqui mesmo.
-Mas aqui ainda tá longe!
- Não, tudo bem, pode me deixar aqui.
- Mas aqui é o cemitério, é perigoso...
- Perigoso é o senhor e esse seu carro, faça o favor de parar agora mesmo!
- Mas é o ar-condicionado, eu fui ligar, enguiçou o carro...
- Meu senhor, eu peguei o táxi pra chegar com um mínimo de conforto e segurança a uma reunião. Eu ainda vou trabalhar!! Um ônibus lotado teria sido muito melhor. Me deixe descer aqui ou eu começo a gritar!
O taxímetro diz 7,00. Ela lhe estende uma nota de dez.
- Ih, moça, eu não tenho troco não, comecei agora...
- Olha, amigo, sabe o que mais? Eu não acredito em nada do que o senhor disse. Nada! Pode me poupar do seu papo-furado. To' , fica aí com esses dez reais que é pra lhe ajudar a consertar essa arapuca. Vamos fingir que sou eu lhe dando de esmola, em vez de ser o senhor me roubando: como preferir.

No táxi seguinte, ela obtém o número do serviço de reclamações da Prefeitura.

Trinta minutos e vinte reais depois, completa-se um percurso que deveria levar quinze e custar dez.

Breve aqui, mais episódios envolvendo táxis... Seu testemunho será benvindo nos comentários.

domingo, janeiro 14, 2007

DISCRETO MESMO

Inventaram uns óculos que, acoplados a pcs, laptops, dvds, mp4s ou plataformas de games, permitem assistir a filmes pornôs em público com total discrição e privacidade. Quer dizer, assim anuncia a Reuters, antecipando a finalidade real que o treco vai acabar tendo. Na verdade, ele serve para você assitir a qualquer coisa que deseje, ou ainda jogar, sem que ninguém perceba. Ou quase.
Entende, né? Ninguém vai notar que você, com esses discretos óculos ali, um mero passageiro no ônibus, ou apenas mais um colega de escritório, está na verdade descobrindo o que aquele entregador de pizza Jeff fará quando as duas loiras peladas, Samantha e Jeniffer, abrirem a porta... ou o que o marido de uma delas, Bob, fará quando chegar em casa e pegar os três na piscina. Ou o que o marido da outra, Tom, fará quando vier buscá-la dizendo que está dando uma carona pra secretária, a morena Tipsy. Ou o que o chefe dos maridos, o grisalho Mr. J.D., fará quando vier chamá-los para fazer serão junto com seus outros colegas fortões Craig, Doug e Hank.

Aliás, pergunto-me se haverá alguma razão especial para terem usado um modelo japonês.

quinta-feira, janeiro 11, 2007

OI, TCHAU!

O evento Oi Noites Cariocas, que acontece no Morro da Urca, sempre foi, desde sua versão original, nos anos 80, uma das melhores opções na noite no Rio: espaço, vista, localização, clima, conceito, público, shows, enfim, todos os ingredientes para ser um rematado sucesso.
O slogan atual, "Uma noite muito acima das outras", inclusive, é mesmo muito bem sacado.
Mas o que pega (em mais de um sentido) é o novo cartaz de divulgação que colocaram nos pontos de ônibus da cidade - pena que não arranjei nenhuma foto pra mostrar aqui.
São duas garotas na faixa dos 20 anos, típicas gatinhas cariocas, (uma caucasiana e uma afrodescendente, que é pra ficar politicamente correto), posando de mãozinhas dadas, uma com a mão no bolsinho do jeans da outra, lançando um olharzinho insinuante e cúmplice, acompanhado de marotos sorrisinhos.
Aparentemente, essa é a boa da noite carioca atual, o que a realidade aliás confirma. Já está quase deixando de ser apenas uma questão de diversidade para ser uma nova unanimidade.
Essa eu vou passar, antes que se torne obrigatório.
Ainda bem que alguns resistem.

terça-feira, janeiro 09, 2007

Arqueólogo: antropólogo que chega tarde demais.

Daqui a mil anos, cientistas encontrarão, enterradas no solo argiloso de Maruanum, no que hoje se conhece por Amapá, uma grande quantidade de utensílios de cerâmica em miniatura, e perguntar-se-ão:
- que porra é essa?
Pois vejam, que fofo: As Louceiras de Maruanum, que sobrevivem de fazer louças a partir da argila do solo local, adotando uma técnica primitiva passada de mãe para filha, costumam oferecer à entidade "Mãe do Barro" as tais miniaturas, acreditando ter sido ela, a "vovó", quem lhes ajudou a encontrar o barro adequado que elas mesmas escavam no chão.
Enterrando as miniaturas dos objetos que pretendem moldar no mesmo buraco de onde tiraram a matéria-prima, elas oferecem:
- Toma, vovó, essa canequinha pra senhora tomar seu café.
- Vovó, essa vasilha é pra senhora comer seu pirãozinho.
- Aqui, vovó, um cinzeirinho pra senhora fumar seu pito.

Daqui a mil anos, isso vai dar o que pensar.

segunda-feira, janeiro 08, 2007

TÃO BOND QUANTO OS OUTROS...


... OU MELHOR!

E eu que achava que Daniel Craig, o novo 007, com seu ar de camponês do Leste Europeu, não tinha nada a ver com a imagem do emblemático, moreno e sofisticado James Bond já incutida no meu inconsciente coletivo... enganei-me!
Loiro e rústico, vá lá; ele pode não ter o physique du role, mas fala sério... Que role não ia querer um physique destes em volta?
O bicho é tão bom que até o vilão vê-se obrigado a render elogios invejosos à evidente boa forma do herói.
E o filme... ótima diversão. Sem aqueles exagerados efeitos especiais (e espaciais) que fizeram do último filme de Pierce Brosnan (aquele sim, um típico 007) um motivo de riso penalizado. Quase 3 horas se passam sem que você perceba, entretida com o visual, a ação, a espetacular abertura e música...
Cassino Royale parece feito para as mulheres; tem tudo na medida, romance e aventura:
Lugares que você queria visitar, o homem que você queria pegar, o carro que você queria ter, a mulher que você queria ser...

domingo, janeiro 07, 2007

LINKS, MANIFESTEM-SE!

Olha que legal! Fui fazer uma "faxina" na bloglist aqui ao lado e... que grata surpresa: O Club dos Terríveis não morreu! Ele voltou! Ou melhor, tá lá, dizendo que dessa vez vai acabar com tudo...
Ainda estou pra entender que sacanagem foi aquela de se linkarem com o site do INRI Cristo, mas tudo bem, o que importa é que está vivo e com saúde.

Agora, tem uns pessuáu aí que 'tão há tempos sem escrever palavra...
O querido Maldizente, desde 20 de setembro.
Um de meus favoritos, meu ídolo, O Sinistro Ratapulgo, desde 3 de novembro, sendo que ele já andava dando sinais de que ia parar, o que é muito lamentável.
O Alê Mello do Notas Improvisadas voltou a escrever com alguma assiduidade, embora "escrever" não se aplique bem a estes recentes posts com fotos de celular mostrando o piso do café Severina. Só espero (ai, que cinismo) que o aumento da frequência de seus escritos não se deva ao fim de um namoro...
Se for por isso, o Fitz deve estar namorando móito, já que não há nada ali desde 27 de novembro.
A Denise, o Branco e o Fred devem estar de férias.
O Noronha andou ameaçando acabar com seus blogue, mas isto seria inaceitável.
O Nevão do Sonetos Podres acha que porque ninguém comenta, significa que ninguém lê seus ... sonetos podres! Isto não é bem verdade. Há coisas que não se comentam...

(Em compensação, alimentando seu ego à base de centenas de comentários, o seu, o deles, o vosso Rei... Naldo Azevedo segue postando tanto que não deve ter tempo nem pra f...azer compras. )

O resto da galera é viciada: posts diários, ou quase: Cronistas Crônicos!

sábado, janeiro 06, 2007

QUÃO FILHO-DA-PUTA É PRECISO SER...


... PARA SE ROUBAR O CACHORRO DE UM MENDIGO?

Pois foi o que aconteceu com o pobre que vive ao pé da Igreja da Matriz, em Botafogo.
Roubaram-lhe o Sansão, um vira-latas grande e simpático que, além de ser seu provável único bem e fonte de afeto, certamente lhe servia de protetor e gerente de marketing.
Desde o dia 23/12, não mais.

sexta-feira, janeiro 05, 2007

quinta-feira, janeiro 04, 2007