sábado, agosto 25, 2007

- Ó, SENHOR, DAI-ME UM POUCO DE PRIVACIDADE...!


4 comentários:

1worklover disse...

Dose é isso: tranformam a mulher numa santa enquanto tá viva e agora precisam transformá-la em gente comum depois de morta.

Esse mundo pirou. Bando de fdps.

Bjs e bom fds.

CrissMyAss disse...

As cartas foram escritas a seus confessores.
O sigilo da confissão católica sempre foi um direito assegurado, tanto quanto o sigilo analista-paciente, em qualquer corte, humana ou celeste.
A pobre da mulher, não obstante tudo o que fez e foi, não teve nem esse direito, facultado ao pior criminoso.
Bonito...

Giulia disse...

Pois é, o que move este mundo em que vivemos é a fofoca. E muitas religiões são mestras nisso. Não foi à toa que aquele que tentou mudar esse quadro foi crucificado e depois "usado" para os maiores crimes...
"Santos" são fantasia pura. O que dignifica o ser humano são seus atos: "Pelos seus atos os conhecereis". Nada pode turvar esse trabalho maravilhoso de Madre Teresa. Aliás, eu diria que suas crises mostram um ser humano bem mais evoluído do que o novo papa, que declarou a religião católica a única verdadeira...
Estava certo o Cristo de Saramago quando, na cruz, alertou a humanidade contra o "Deus" que ela escolhera: "Perdoai-lhe, pois ele não sabe o que faz".

1worklover disse...

É... novos tempos.

Medo.