segunda-feira, junho 19, 2006

QUE PARADA É ESSA?!


Eu, hein, bofe... parada de ( *) é ...ola!
Agora ser gay é moda (pelo menos em São Paulo, eheheheheh), e a julgar pelo crescente número de ...uh... frequentadores... da parada, em breve será obrigatório!
Esse blogue é politicamente incorreto, e principalmente, gay-antipatizante. Claro, cada um faz o que quer do seu... uh... mas enfim- qual o motivo do orgulho?
É como ter orgulho de ser brasileiro, de ser negro ou de ser mulher... como se houvesse escolha!
Três milhões de pessoas! OK que nem todas eram gays. Calculemos um milhão e meio de gays assumidos, meio milhão de gays enrustidos, e ainda sobram um milhão de pessoas (simpatizantes) que foram pra assistir ... exatamente o que?
Imaginem isso, uma população maior que a de muitas capitais! Umas dez Pelotas, umas cinco Campinas!

Nem os Rolling Stones, nem o Reveillon do Rio de 2001, e se vacilar, nem o Hexa consegue reunir tanta gente. Ou seja, se você quer vencer uma eleição em São Paulo, nem precisa mais ser notadamente incompetente ou corrupto: basta ser gay!
A falta do que fazer no fim-de-semana na capital paulista é um problema social grave mesmo!

(PS) Imagem extraída do filme Priscilla, a rainha do deserto, uma das melhores comédias de todos os tempos.

8 comentários:

Rodrigo Soares disse...

Sempre me perguntei qual é essa de orgulho gay... acho que podemos atribuir a um "complexo das minorias", onde as pessoas têm orgulho de ser gay, ou negro, ou sem terra, ou sei-lá-o-quê. Todos se esquecem que se trata somente de pessoas, e que como cada indivíduo é único não há como não haver diferenças. Seja você quem for, ou como for, é um ser humano.
Como já dizia o Ari Toledo, homem amar outro homem é legal, normal até. Mas precisa colocar o c# na jogada?

anna disse...

depois de alçada a posição de elite branca e perversa, sei o que é ser minoria. é o terror de ter auto estima, a desgraça de muita grana, ter inúmeros passaportes preenchidos e muitas milhas. é conviver com um pequeno e restrito grupo. é ter que ir a fazenda helvétia nas partidas de pólo, um esporte de poucos, é toda a noite encontrar seu grupo nos poucos restaurantes onde a conta é no mínimo de 3 dígitos.
só mesmo promovendo uma passeata igual prá levantar o astral.

S0MBR4 disse...

Se gay ganhasse eleição, Gabriel Chalita seria governador em SP!rsssssss

CrissMyAss disse...

Tou por fora, Sombra. Nem sei quem é esse turks.

Fitzwilliam disse...

Como na velha piada sobre a Inglaterra, enquanto for opcional eu fico. Quando se tornar recomendado me mudo antes que vire obrigatório.

CrissMyAss disse...

Fitz, seria o caso de dizer, a exemplo da torcida inglesa lá no Lord Jim:
"Tou fora, salsichão!!!"

Ricardo Rayol disse...

como você mesma diz cada um sabe onde dói o fiofó. Mas vou me mandar antes que se torne obrigatório.

a. disse...

A falta do que fazer no fim-de-semana na capital paulista é um problema social grave mesmo!

uia!
faz tempo que você não aparece por aqui, hein. desde a década de 60, talvez.
;¬)

que texto mais reaça, criss.

baibai.

a.