quinta-feira, dezembro 07, 2006

Pobres ou Piratas?

Vi no telejornal Hoje, (mas não hoje).

1. Sete entre dez brasileiros adquiriram produtos piratas este ano.
2. Dois milhões de empregos deixam de ser gerados por causa da pirataria.
3. Um em cada quatro desempregados estaria empregado se não fosse a pirataria.
4. "Eu pago imposto aqui, vou dar emprego lá na China? eu não!"

Analisemos a frase 1:

Não vamos aqui defender a pirataria, mas apesar de estatística nunca ter sido meu forte, isto já tá me parecendo apelação. Hoje em dia, para legitimar qualquer teoria, é só começar sua sentença com um número e um percentual para imediatamente parecer que você está certo. Ninguém procurará saber de onde ou como você obteve estes números, nem vai parar pra pensar se eles fazem algum sentido.

Senão, vejamos:
Outras estatísticas "demonstram" que de 30% a 40% da população brasileira vive abaixo da linha de pobreza e chega a haver 10% de indigentes (miserê total). Sendo assim, que produto pirata essa gente teria comprado? feijão?
Ou ainda, trocando em miúdos: no mínimo, MAIS de 100% dos não-miseráveis adquiriram produtos piratas.

É como quando se quer angariar fundos ou simpatia por alguma causa - geralmente alguma síndrome ou deficiência: Sempre há dez por cento da população com o problema da vez.
Ora, se assim fosse, o mundo -ou pelo menos o Brasil- ia parecer o videoclip Thriller...
Se você conhecesse apenas dez pessoas, todas teriam fatalmente algum problema grave, a julgar pelas estatísticas: uma seria aleijada, uma seria down, uma seria cega, uma seria diabética, um seria impotente, um seria hemofílico, um seria surtado, uma seria estéril, um seria vascaíno e um seria pefelista.
Agora mesmo, enquanto escrevo, vejo um anúncio da seguradora SulAmérica dizendo que 20% dos trabalhadores têm alguma doença crônica!

É claro que o que ocorre é um percentual bem menor da população comprando muito produto pirata. Mas, assim como as drogas, enquanto houver demanda, haverá piratas - ou traficantes. Se a polícia começasse a prender exemplarmente umas senhoras de bem em Copacabana, que se amarram numa Louis Vuitton falsa (aliás, deveriam ser presas só pelo mau gosto), rapidinho o movimento na Ponte Falou, Amizade iria diminuir.

Quanto às frases 2 e 3, o que é que este Governo fez que ainda não resolveu pelo menos 20% de sua promessa de campanha (anterior) de 10 milhões de empregos, apenas atacando a questão da pirataria? Parece tão simples!

Mas a frase 4 seria a mais engraçada, se não fosse a mais tristemente ignorante: É de uma senhora classe-média, entrevistada para a matéria, explicando por que ela não compra produtos piratas.
Como se todas as grandes marcas ditas "oficiais" não fabricassem seus produtos na China ou escravizando alguma criança asiática...

17 comentários:

Alexandre disse...

2. Dois milhões de empregos deixam de ser gerados por causa da pirataria.

Sério? E eu que tenho pavor de contratar pq os encargos são altos (para ver onde realmente o dinheiro deles vai parar veja analise 4) e a legislação trata o empregador como o diabo e o empregado como um coitadinho merecedor de toda a misercordia do mundo descobri que todo esse tempo estava deixando de contratar pelas razões erradas.

3. Um em cada quatro desempregados estaria empregado se não fosse a pirataria.

Vamos por a frase no contexto brasileiro. Se por acaso fosse descoberta uma atividade que por si só conseguisse empregar 1 de cada quatro desempregados em seguida seria criado um legislação ( Ja estou escutando o discurso de Mercadante, Heloisa Helena etc etc)
que dificultase a contratação desse pessoal legalmente.

4. "Eu pago imposto aqui, vou dar emprego lá na China? eu não!"

De novo é preciso colocar em contexto.
" Eu, que recebo pensão aqui, deixada por meu avô que passou pra minha mae e graças ao doutor peixoto consegui incorporar, vou dar emprego na China para aquela gente sem escrupulos que não contribui para minha renda? Agora com licença que vou discutir marx ali no bracarense(Rj) Cantina do lucas (BH) Box 32 (Fl) 109 sul (Bsb) e jurar de morte a dona daslu pq sei que pessoas como ela são a verdadeira praga do Brasil."

Ricardo Rayol disse...

Cris, mandou muito bem. Sua análise pega na veia. (não na véia).

Obscenum disse...

Lógica incontestável, post perfeito. Seu texto deveria ser lido no intervalo do Jornal Nacional. Essa hipocrisia de combate à pirataria, em um país miserável como o nosso, já me encheu apaciência.

Giulia disse...

Genial, Criss! Seu post e o comentário do Alexandre me fizeram lembrar aquela frase do Millôr: "Livre pensar é só pensar"... Infelizmente, posições como essa ainda são consideradas subversivas, em um País onde os governantes só visam seus próprios interesses.

Giulia disse...

Ah! É o Alexandre "cozinheiro", não é "the great". Alexandre, é bom você criar um apelido, pra gente saber com quem estamos lidando...

Frederico disse...

Minha carinha Cris, seu post merecia espaço na capa dos jornais, no intervalo do JN e em panfletos nas repartições, fábricas, shoppings e assemelhados. 1001 beijos.

Frederico disse...

Não li o post do obscenum antes. Só agora. Viu, vem tem potencial.

Mello disse...

Grande análise! Perfeito! Fácil, mas complexa. Ou... complexa, mais fácil? :))))

eduardo lima disse...

Liguei pro sac da microsoft:

- Meu computador Dell com direito a 4 programas do Office está
sem o Power Point.

- Mas o senhor tem 4 programas no seu Office: Word, Excell, Internet
Explorer e Outlook - O cara do SAC,depois de perguntar a versão do programa.

- Desculpe, mas o Explorer e o Outlook já vêm com o Windows. Logo, eu tenho só 2 programas no
meu Office - Eu já chamando o Bill Gates de veado e o cacete.

- Olha senhor, nesse caso, nós podemos vender o Power Point separado - O SAC, salomônico.

- Quanto?

- 900 reais mas no momento estamos em falta

- É 10 real. Pode levar que é garantido dotô e é totalmente debroqueado - o camelô que fica na São José com a Rio Branco.

Até hoje não deu pobrema

Alexandre disse...

Cris,
Um link para vc. http://www.youtube.com/watch?v=NN3MGN899yE
1. William Shatner em 1978 fazendo uma leitura artistica da canção "rocket man". Yes he really is trying to do it in a serious manner.
Não tem nenhuma intenção comica.
http://www.youtube.com/watch?v=NN3MGN899yE

2. Re-interpretação da picaretagem de Shatner feito pelo Stewie.
http://www.youtube.com/watch?v=kE3ImT3rzL0

He he. Shatner poderia ter tido uma brilhante carreira em tele-novelas mexicanas.

Alexandre disse...

"Alexandre, é bom você criar um apelido, pra gente saber com quem estamos lidando..."

Humn. Alexandre the greatEST talvez.

Alexandre disse...

Update.
Aqui esta um link bem melhor para o debacle de Shatner com Stewie depois em sua voz original ( o link anterior do Stewie é em inglês macaronico).

http://www.youtube.com/watch?v=YggB7jF8YHI

Giulia disse...

The greatEST é o bicho! rsrs

basilisco disse...

Estatística é folclore, eu ainda vou fazer este adesivo: http://eunemqueriamesmo.blogspot.com/2006_07_01_eunemqueriamesmo_archive.html

Frederico disse...

E aí vem o outro lado da moeda; essa historinha do Eduardo Lima não admite contradita.

Camarada Arcanjo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Camarada Arcanjo disse...

Piratas são o Bill Gates e os políticos que ele financia. Estes sim, são os verdadeiros piratas.

Uso Linux, feliz da vida.

O produto do Bill Gates tem tantos vírus e vermes, que bem poderia ser chamado de BioHazard. rsrs