sexta-feira, julho 21, 2006

AMICI DEGLI AMICI

Em muitas cidades brasileiras - e também no exterior - existem restaurantes e bares com nomes alusivos à Máfia. "Don Corleone" (no caso um chefão fictício), "Al Capone" (uma pizzaria aqui perto, com ramificações), Máfia, CosaNostra e por aí vai.
A literatura e o cinema trataram de romancear uma realidade que no entanto, na Itália, ainda é uma ferida aberta, um câncer social, um estigma. Muita gente ainda morre vítima da Máfia. A Máfia é sinônimo de crime organizado. A Máfia é formada por gente má, escrota e filha-da-puta. A Máfia mata com crueldade e sangue-frio, por motivos torpes. A Máfia faz gente desaparecer pra sempre. A Máfia trafica heroína, cocaína, armas químicas, escravos, órgãos humanos, crianças.
Mas a gente tende a associar Máfia a DeNiro e AlPacino no apogeu de suas belezas e performances...
Agora, já pensou se na Itália resolvem fazer uma churrascaria, ou bar de caipirinha, e botar o nome de "PCC", "DiMarcola", "UÊ Caffè" ou "Commando Rosso"?
Sem ofensas...

Quem quiser saber o que os Carcamanos estão achando do Bananão, podem dar uma olhada em:
http://www.ragionpolitica.it/testo.5803.brasile_metafora_napoli.html
(Aliás, acho que como bons italianos, estão exagerando no que diz respeito à organização da nossa "Máfia" fubanga; Na Itália um capo conseguiu viver incógnito, procurado da justiça, por mais de 40 anos. Vai ser organizado assim na casa do cazzo.)

13 comentários:

Denise Sollami disse...

Se é verdade que os italianos se envergonham da Mafia, é também verdade que se orgulham de a terem combatido com a bem-sucedida operação mãos limpas, que derrubou juízes, promotores e políticos. Custou mas fizeram.

Rafael Galvão disse...

Olha...
"Commando Rosso" é um nome danado de bonito. :)

Luis T Ladeira disse...

Comentário geral:
este blogue está ficando cada vez melhor...
e agora nem tem que digitar letrinhas tortas pra comentar!!!
[]s

Serjão disse...

Sabe o que é isso? É o mesmo paradigma que leva as pesoas a colocar um nome escroto (como Tatiely) nos filhos; Mania de imitação. Abs

peri s.c. disse...

Jornalistas adoram exagerar : ..." organizzazione criminale brasiliana più potente della mafia siciliana e della Yakuza giapponese, che controlla l'economia e la politica dello stato di San Paolo " ... mesmo assim interessante o texto e boa a passagem sobre a " preocupação" presidencial .
Ecco , talvez tenhamos uns DiMarcola lá na Bota , no dia que Róliudi resolver filmar a saga do PíCíCí com Johnny Deep no papel de seu lider .

S0MBR4 disse...

Detalhe: quase todo restaurante ou cantina que faz alusao a nome mafioso, serve uma comidinha de 5a categoria!rs

S0MBR4 disse...

Ihhh serjao... eu soube de um professor que tem um blog cuja neta se chamam tatiely!rssssssss

Camarada Arcanjo disse...

Vero!

No Largo do Machado no Riode Janeiro, depois de mais de 10 anos funcionando, uma cantina com nome de mafioso e retratos em preto e branco de todos os grandes "cappo", a PF descobriu que o dono era, de fato, um mafioso foragido da Itália, a mais de 20 anos e atuava daqui..

rsrsrsrs

O Brasil e a Itália parecem "UMA" piada.

Camarada Arcanjo disse...

Ah! E como afirmou o nosso "gourmet s0mbr4", a comida servida nesta cantina da Largo do Machado era "e, ainda é, carregação.

rsrsrs

Este nosso país é uma piada.

CrissMyAss disse...

Nosso país mantém a tradição de abrigar todo tipo de for-da-lei com honras e muito insenso. Mengeles, Ronald Biggs, Buscettas, Cacciolas, e vai saber mais quantos "vizinhos".

Anônimo disse...

Crissmyass, só uma informação relevante: o site que voce indica é o Departamento de Formação da Forza Italia, partido de direita ao qual pertence Berlusconi. Existe na Itália um discurso de direita muito forte de partidos com base no Norte, que são bastante críticos - para não dizer preconceituosos - quanto ao Sul, em especial Nápoles, a cidade comparada ao Brasil na reportagem citada.

CrissMyAss disse...

Nem me toquei, mas acha mesmo relevante? Comparar-nos com Nápoles, pela criminalidade, essa foi a idéia da matéria, seja de que partido for. A verdade é que somos bem parecidos com o que Nápoles já foi. Só acho que eles exageram quando dizem que o crime aqui é organizado. De acordo com a Marina Magessi, não é não!!

Frederico disse...

Acho que a organização do crime tupiniquim é à brasileira... Um ser não sendo... ou não... (meio assim, caetaneamente).