domingo, julho 16, 2006

FÁFAME O FAVÔ!


Em minha incansável busca por boas notícias com as quais adoçar a vida de meus fiéis leitores, eis que me deparo com palpitante matéria, de alta relevância, no JB Online/Revista de Domingo.
Tirando uma casquinha da novela da Globo, o JB pergunta: Ser fiel é ser leal??
Em seguida apresenta um texto oco, mal-escrito e sem sentido, a respeito do significado dos termos lealdade e fidelidade, no contexto dos casamentos. Uma especialista (?) chega a afirmar categoricamente que "nascemos para sermos polígamos (sic), mas a sociedade nos impõe a monogamia" (ela deve saber, afinal, estava lá desde a criação da humanidade, até que veio uma tal da sociedade e estragou tudo) - e completa: "no momento em que (adoro isso, "no momento em que") você fantasia, está sendo infiel" sentencia a especialista.
Seguem-se vários depoimentos de fiéis ma non troppo, e assim consegue-se fechar a tempo, e aparentemente a muito custo, mais uma preciosa edição da Revista de Domingo.
Não aguentei: como havia lá uma caixinha "dê aqui sua opinião", eu dei.
Vejam a matéria e comentem - lá ou aqui.

16 comentários:

strixflamea@bol.com.br disse...

"Veja bem", eu desejo ser infiel a uma "certa" pessoa, mas para que a infelidade seja válida tenho, antes de tudo, ter um caso com ela.
Não achas, benhê. Topas?
Strix- o pêlo pubiano.

S0MBR4 disse...

futilidade a parte, acabamos sem saber o que vc acha disso!rsss

CrissMyAss disse...

ahahaha boa, Sombra.
O que eu acho? Que cada um sabe de si, que cada caso é um caso (ô!), e como diz o filósofo Robocop, "Stay away from trouble!".
Aviso: Isso pode ser muito sem-graça às vezes, mas ajuda a conservar sua cabeça ligada ao resto do corpo.

Nevão disse...

Mensagem ao strixflamea@bol.com.br:
Você se esqueceu de pôr entre parênteses o abominável termo "pessoa", que (não) identifica uma mulher ou um homem casado, quase certamente rico e poderoso, tipo deputado corrupto. Vá fundo que um dia ela lhe dá e você vai-se tornar a "pessoa" da mulher dum "pessôo", palavra que estava faltando no Aurélio.

S0MBR4 disse...

"Stay away from trouble!" é mesmo sem graça... mas usando seu argumento que "cada caso é um caso", cada trouble é um trouble!rssss

a unica pessoa do mundo que tem que se preocupar com a cabeça no pescoço é o highlander...

;-p

strixflamea@bol.com.br disse...

PESSOA= Criatura, indivíduo - personagem - alguém.
Indivíduo é um animal que ocupa um lugar na natureza. Pessoa é um homem ou uma mulher que tem este ou aquele estado.
A condição que acompanha um ser racional é a que o distingue com o nome de pessoa, e a que o faz acredor a certos direitos, e o sujeita a estes ou àqueles cargos.
Um indivíduo não representa nenhuma classe, só indica uma espécie. A pessoa está sujeita a uma classe, e tem unidos a sua existência atributos que a distinguem das demais.
Um indivíduo é um ser que se considera solitário. Já uma pessoa é uma parte da sociedade, independente do sexo.
O Aurélio que se foda.
Strix.

Leandro disse...

Ah, num vô lá, não... Aqui tá mais legal.
O ridículo de uma matéria cujo tema por si só já é ridículo...
Penso, então, que alguém especialista em algo tão ridículo seja igualmente ridículo.
Ridículo, este comentário também.

Adelino disse...

Sombra4: é verdade que "cada caso é um caso", como disse com muita "propriedade" a Criss, mas "veja bem", "raciocine comigo": "enquanto" herói o Highlander tem de se preocupar com a cabeça e com o pescoco. Sem o pescoço não tem cabeça, e sem cabeça pra que serve o pescoço?
Ah, e tem de se preocupar também com o pé, senão fica sem pé e sem cabeça que nem este comentário...
Ficou claro?
Um abraço, Criss, e outro para o Sombra.

Adelino disse...

O nosso caro STRIX matou a cobra e mostrou o pau (ou vice-versa). Com ele é assim, e ainda manda o velho Aurélio ir pra aquele lugar.
CRISS, muda o tema deste post porque não deu ibope não.
Além do mais, o seu "leitorado" é na maioria masculino, o que deixa as respostas um pouco "prejudicadas".

CrissMyAss disse...

Vou iniciar uma campanha séria contra o álcool.

S0MBR4 disse...

eu nao bebo!rs

só nao sei se depois desse comentário vc vai abrir uma campanha contra os loucos tb!rsss

PS: falando em campanha...eu odeio essas letrinhas da verificão de palavras! para quem dislexia, é f... acertar de primeira!rs

strixflamea@bol.com.br disse...

Estimada Criss, largue o vinho.Também contém álcool.
Seria um bom começo, depois abandone o restante.
Strix

Jesse Valadão disse...

Mulher fiel, pra mim, é que nem cachorro: eu bato e ela volta pra mim dizendo que me ama, só pra apanhar mais.

E se a mulher for leal, não me interessa! Apanha do mesmo jeito...

gugala disse...

jesse, se a mulher for a vc fiel apanha do mesmo jeito por mentir.ahahaha

Anônimo disse...

Cris,

No seu leitorado, sé é fiel quem tem a bundazul, os demais tem bundaverde, qdo amarela, está na hora de comer. Abs.

Camarada Arcanjo disse...

CrissMyAss,

Nesse papo de fidelidade tem muito especialista por aí. Então, neste caso, toma mais um.

A genética é que determina a tendência do indivíduo para associar o sexo ao sentimento, ou não. Isto foi comprovado em ratos (me esquecí o tipo de rato), na verdade um tipo de rato absolutamente fiel a sua companheira.

Esses ratos do deserto australiano só possuem uma companheira em toda a sua existência. Por causa desta característica foram usados como cobaia na pesquisa genética da universidade de lá.

Após a alteração dos gens o rato ficou safado como ele só. Se transformou num galinha de primeira, contrariando sua natureza. Não deixava escapar nenhuma ratinha, para ele TODAS eram sestrosas e mereciam pelo menos uma idéia.

Vou procurar o link e se encontrar posto aqui depois. Sem compromisso, semlhante ao ratinho genéticamente modificado. rsrs