quinta-feira, janeiro 18, 2007

SIGA AQUELE TÁXI...


... ATÉ O INFERNO E CERTIFIQUE-SE DE QUE ELE VAI PERMANECER LÁ!

Entra num táxi em Copacabana e pede para ir a Botafogo, ali perto do Pinel. Início de noite, calor abafado de 40 graus.
- Não tem ar-condicionado não, moço?
- ...
(muxoxo do motorista fechando lentamente os vidros enquanto uma lufada de ar quente e infecto sai das entranhas do que seria o ar-condicionado).
Pouco antes da esquina da Figueiredo Magalhães o carro morre. Isto se repete no sinal seguinte e a cada vez que o sujeito pisa no freio.
- É esse ar-condicionado, acabou de começar esse defeito... é eu ligar o ar, o carro começa a morrer.
- ...
(vez da passageira fazer muxoxo)
O carro morre mais duas vezes e o sujeito desliga o ar, sem maiores satisfações.
No Túnel Velho, o carro morre de novo - no meio da curva! Apavorada, reza pra não ir direto pro cemitério, aproveitando a proximidade. Carros passam à toda pela esquerda, enquanto por trás só se ouvem freadas bruscas e buzinaços.
Depois de várias tentativas, o motor pega e o carro prossegue. A temperatura no túnel (preto de fuligem) será de uns 50 graus.
- Moço, pode me deixar aqui mesmo.
-Mas aqui ainda tá longe!
- Não, tudo bem, pode me deixar aqui.
- Mas aqui é o cemitério, é perigoso...
- Perigoso é o senhor e esse seu carro, faça o favor de parar agora mesmo!
- Mas é o ar-condicionado, eu fui ligar, enguiçou o carro...
- Meu senhor, eu peguei o táxi pra chegar com um mínimo de conforto e segurança a uma reunião. Eu ainda vou trabalhar!! Um ônibus lotado teria sido muito melhor. Me deixe descer aqui ou eu começo a gritar!
O taxímetro diz 7,00. Ela lhe estende uma nota de dez.
- Ih, moça, eu não tenho troco não, comecei agora...
- Olha, amigo, sabe o que mais? Eu não acredito em nada do que o senhor disse. Nada! Pode me poupar do seu papo-furado. To' , fica aí com esses dez reais que é pra lhe ajudar a consertar essa arapuca. Vamos fingir que sou eu lhe dando de esmola, em vez de ser o senhor me roubando: como preferir.

No táxi seguinte, ela obtém o número do serviço de reclamações da Prefeitura.

Trinta minutos e vinte reais depois, completa-se um percurso que deveria levar quinze e custar dez.

Breve aqui, mais episódios envolvendo táxis... Seu testemunho será benvindo nos comentários.

7 comentários:

Denise Sollami disse...

como todo transporte 'público' no Rio, é tudo uma merda: o carro, o motorista, o tratamento etc. Outro dia pequei um de uma cooperativa que atende a área em que moro e o cara só podia estar bêbado, dirigia feito um siderado. Acho qu os que trabalham à noite são piores.

Giulia disse...

Hm, só no Rio, né? Aqui em Sampa, outro dia, na maior muvuca, consegui finalmente pegar um taxi. O motorista não queria parar, dizia que o taxímetro estava quebrado. Falei: tudo bem. Tô acostumada a fazer o caminho e costumo pagar de 18 a 20. Ele falou: tá legal. Mas durante todo o trajeto ficou resmungando que o taxímetro tava quebrado, que já havia sido "engrupido" por um cara que pagou 20 por uma corrida que valia 30 etc. e tal. Tudo isso às margens do Pinheiros, o rio mais fedido do Brasil. Eu poderia muito bem ter pego o trem espanhol, que é rápido e moderno, mas não agüento a fedentina naqueles dois minutos que tenho que esperar na plataforma. Já no taxi dá pra agüentar, mas com a resmungação do cidadão tava de amargar. Na hora de descer, foi um rebu: ele queria que queria 30, porque achou que eu estava dando o mesmo "golpe" do outro freguês. É mole? Taquei os 30 na mão dele e mifu.

Daniela Mann disse...

*´¨)
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨)
(¸.•´ (¸.•`* Beijinhos

Serjão disse...

Vc é igual a mim. Quem manda morar numa cidade que faz 50 graus no verão. (rs) E todo mundo acha isso lindo, maravilhoso. Viva o verão.

S0MBR4 disse...

O pior nesses taxis a serviço é ter que implorar para aprovar as despesas incorridas!!!rs

Enfim, é uma merda andar de taxi no Rio!!!

Eu tenho andado a pé e portando armas permitidas, afinal de contas se vc não é roubado pelo taxista ou pelo taximetro, vc é roubado pelo povo da rua!

Giulia disse...

Sombr4, você está me assustando! Cuidado para não virar um serial killer, rsrs, você está reunindo todas as condições: virou anti-social (abandonou seu blog, ne?), anda armado e ainda por cima faz alarde disso! (serial killers gostam de aparecer e dar pistas...)rsrs

Simone disse...

Taxista é psicopata. Quantos já não pararam de noite quando eu saía de uma festa sem eu fazer sinal (ou a menor menção de que necessitava de um táxi)?
Teve uma vez que peguei um táxi porque estava passando mal e queria chegar depressa em casa. O taxista falou sozinho metade do trajeto sobre coisa nenhuma, na velocidade de um narrador futebolístico, e apesar de não receber resposta nenhuma, não se mancou até eu admitir que estava passando mal e pedir para ele parar de falar.
Também há aqueles que você pega e atendem o celular (para jogar conversa fora, falar do tempo, matar as saudades do colega taxista, essas coisas importantíssimas). Quando você reclama, ou eles desligam putinhos e passam o resto da viagem alegando que a polícia "multa mesmo o colega que usa viva-voz", ou então jogam o carro para o meio-fio com uma freada violenta e resmungam: "não gostou, sai!".