domingo, janeiro 21, 2007

AME-O OU DEIXE-ME

- Táxi em São Paulo é outra coisa... os carros são mais novos, conservados... os motoristas, muito mais educados...
- É, uma vez o motorista não sabia um endereço lá, onde eu ia... chegando no bairro ele disse: "madame, eu sei que é por aqui. Vou desligar o taxímetro a vamos encontrar o local - a senhora não vai pagar mais, caso a gente tenha que ficar dando voltas, porque sei que estamos perto"...
- É! Se fosse aqui no Rio, é ruim do motorista fazer isso!
- Ah, é? Pois uma vez eu peguei um motorista em São Paulo... ele disse "senhora, eu gravei um cd, a senhora se importa de ouvir minha música, é sem compromisso, se a senhora gostar, compra o CD?"...
- Ah, então... aqui no Rio também já me aconteceu algo parecido! Eu elogiei o CD que estava tocando. O motorista falou que era uma coletânea que ele mesmo tinha feito em MP3, que tinha outros pra vender e eu comprei, por dez reais!
- É, só que eu não acabei!! No meio do maior trânsito em São Paulo, de noite, com chuva, eu sem a menor idéia de onde estava, falei pro motorista, meio sem-graça: "tudo bem, moço, pode colocar aí o seu CD..." e a música era assim:
"Mas é que eu amo meu cuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu... ríntia, meu cuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu...ríntia, meu cuuuuuuuuuuuuuuu... ríntia!!"

(Obrigada, Sandra)

8 comentários:

Serjão disse...

O Rio é uma cidade menor ao contrario de SP que é monstruosa. Por isso é raro um taxista não conhecer todas as manhas. Mas concordo que isso de desligar o taximetro não aconteceria no Rio nem por um cacete

Ricardo Rayol disse...

Passei por boas em sampa com motoristas metidos a espertos. Não é um privilégio do Rio ter taxista picareta.

Denise Sollami disse...

não acho que em SP sejam mais honestos, sinceramente, com o detalhe de nunca conhecerem as ruas e ficar a cargo dos passageiros consultar o guia Rex.
agora, de fato os carros são melhores - lá tem mais $.

S0MBR4 disse...

nem me fale de sp...
estou apavorado de parar por la muito em breve!

eduardo lima disse...

Criss,

pegando uma carona neste post meio Angélica, gostaria de saber como você faz para driblar a Pandora que não deixa os locais aqui baixarem músicas. Você tem algum CEP ianque para me emprestar?

Bjs

CrissMyAss disse...

Eduardo, até onde eu sei, o Pandora não serve para baixar músicas, só para ouvir online.
Não me lembro o que fiz, mas é bem provável que eu tenha digitado o cep aqui de casa mesmo. Chuta lá qualquer coisa que deve dar certo. Senão, tenta se informar com o Fernando (Observador) porque ele instalou o Pandora recentemente.
Recomendo também a rádio virtual KY PQP, só tem som legal.

Giulia disse...

Carioquinhas do meu coração, não sei se é chover no molhado, mas quero dar uma sugestão para vocês. Apesar de acharem que em Sampa o serviço de taxi é melhor, não vou ficar batendo boca. O que aqui costumamos fazer (não foi o caso do outro dia, pois saí de casa superatrasada e mifu), é apelar para uma solução que provavelmente vocês também tem: o serviço de Radiotaxi, Alôtaxi, Chametaxi, Copertaxi ou qualquer outro nome que essas empresas usarem. Aqui em Sampa, inclusive, cada esquina tem seu serviço próprio (ponto de taxi), mas as empresas constituídas são mais confiáveis e confortáveis, tem carros maiores com ar condicionado etc. e tal. Se o cliente for pessoa jurídica pode fazer um cadastro e pagar mensalmente (coletando os boletos), mas sendo pessoa física você pode chamar o taxi toda hora que precisar, pagando cash. Ajudei ou atrapalhei?... Mas não vão me dizer que no Rio não tem essas cooperativas de taxi, hein?... Aliás, quanto vale esta informação? rsrs

Bella disse...

Carros mal conservados, sem ar condicinado, motoristas mal educados, tarifas exorbitantes... parece mais a visão do inferno!
Mas você não disse que tinha pegado um taxi que tinha até DVD e GPS? E nem era em São Paulo e sim aqui no Rio!
Se não foi você, foi alguém!
E por mais que pareça piada ou sonho, esses taxis existem!
Beijocas