sexta-feira, novembro 10, 2006

DOIS EM UM

ARQUITETURA PROFÉTICA

Ó, antigas tradições coloniais!
Como éreis sábias e valorosas!
Mal sabíeis que o destino
Desta Pátria encerraríeis

E que em tuas alcovas,
Se ainda em uso, abrigaríeis
Malufes, Meliantes e Mequetrefes
Indiferentemente



Casa de Câmara e Cadeia
Edificação típica do Brasil-Colônia



(que poeminha horrívi, hein, fala sério!)

12 comentários:

Camarada Arcanjo disse...

Combinação perfeita Câmara & Cadeia. Arquitetura precisa.
Prédio feito sob medida para acomodar ato e conseqüencia. rsrsrs

Brilhante este post.

Giulia disse...

Eu adorei o poeminha, Criss! Que tal, vamos continuar "apanhando", lá no Serjão? Esses homens falam com tanta veemência de política, hein? Qualquer hora vamos virar as "bundonas da semana"! rsrs

Ricardo Rayol disse...

rsss

Camarada Arcanjo disse...

Giulia,

Isto, não! Bundonas, não!

O Serjão é um fôfo, como "você mesmo definiu", jamais ele faria isso com qualquer uma das princesas, que por lá passeiam. rsrs

Quanto ao poema, gostei do "Malufes, Meliantes e Mequetrefes", acho que não faltou ninguém do casarão.

Sérgio J.R. disse...

Um all-in-one tradicional desses faz falta hoje em dia, mas teria que ter bloqueador de celular...

Giulia disse...

Eu disse que o Serjão é um fofo? Ah! Disse sim, ele é mesmo, mas me assusta quando pega a metralha para falar dos petralha... Eu disse que você também é, Arcanjo, mas só quando em "visita externa", porque no seu blog eu não consigo entrar: a metralha dispara já na hora de abrir! Aí você vai dizer: quem não deve não teme. Já ouviu falar do massacre dos inocentes? rsrs

Denise Sollami disse...

Sh, pois eu gostei do poeminha, adoro esse tempo verbal ("quereríeis"), embora não saiba seu nome. Tão charmoso...

Frederico disse...

seria futuro do pretérito do subjuntivo ? (em caso de erro, não levem a sério: é um chutinho...)

Sérgio disse...

é de sua lavra?
responda. se não, não opino.

Camarada Arcanjo disse...

Giulia, meu blog é um blog temático.

Depois de muito observar as mazelas de todos os povos desse Brasil, cheguei a triste conclusão que tudo de ruim que assola os brasileiros é causado pela classe política.

Desafio qualquer um a comprovar o contrario.

Talvez, exceto a seca, mas as suas conseqüências são de responsabilidade dos políticos.

Portanto o meu blog é a minha arena, meu pulpito, minha tribuna. Lá é pancada seca e só bato onde dói. Mas sou muito mais complexo que o tema. rsrsrsrs

gugala disse...

camarada arcanjo, senti a falta de uma menção ao Naya. Talvez, um soneto à parte resolva. Então lá vai:

teve hiroshima
teve nagasaki
uma bomba caiu em cima
e explodiu longe daqui

teve nos states
teve em madrid
bombas e bill gates
golias contra david

teve um dos porquinhos
e sua casa de palha
caiu só no ventinho
como o palace do Naya

eduardo lima disse...

Arquitetura sempre rendeu boa poesia. Me lembro de duas frases grafitadas no banheiro da FAU-UFRJ. Os que sentavam ao vaso, liam à sua frente, na porta do reservado: " Quem se curva aos poderosos mostra a bunda aos oprimidos". Já aqueles que se aliviavam de pé, podiam ler na parede junto ao mictório: " Tens na mão o que querias na bunda".
Poesia pura.